Protótipo de seletora de mudas de cana é premiado

Projeto desenvolvido por alunos de Engenharia da USP é reconhecido por inovação e sustentabilidade

Uma nova tecnologia poderá num futuro breve estar à disposição dos produtores brasileiros seguindo o caminho – da universidade ao campo. Isso porque um dos projetos vencedores da 9ª seletora-de-cana_1edição do Prêmio Odebrecht para o Desenvolvimento Sustentável trata-se de um protótipo para automação de seleção de mudas de cana-de-açúcar produzidas por meio do processo de pré-brotação.

De autoria dos estudantes da USP Fernando Antonio Torres Velloso da Silva Neto e Fernando Paes Lopes, de Engenharia Mecatrônica e de Henrique Oliveira Martins, de Engenharia Mecânica, o projeto teve início no laboratório de inovação da Poli/USP – Inovalab. “Estávamos trabalhando na seleção de produtos agrícolas com visão computacional, em que conseguimos separar características de interesse para determinada cultura como coloração, tamanho, volume, qualidade etc”, conta Fernando Paes Lopes.

“Observamos que o processo de muda pré-brotada, embora tivesse grande potencial em incremento de produtividade, topava em alguns entraves – a seleção de mudas e o alto custo seletora-de-cana_2operacional. Foi aí que decidimos direcionar os estudos para a cana-de-açúcar”, completa o professor Eduardo de Senzi Zancul, orientador do trabalho.

Capaz de identificar qualidade baseada no grau de desenvolvimento da muda e selecioná-la como apta ou não apta para o plantio, “a seletora contribui para uma maior eficiência durante a fase de plantio, reduzindo perdas e, consequentemente, melhorando a produtividade”, explica Lopes.

De acordo com eles, o custo desta tecnologia para os produtores giraria em torno de R$ 150 mil a R$ 200 mil. “As maiores vantagens da adoção desta seletora seriam um processo de seleção de mudas mais rápida e barata, além de um rendimento maior”, diz o professor.

Segundo os autores do projeto, a seletora pode ainda ser adaptada a outras culturas que utilizem técnicas de plantio semelhantes ao da cana-de-açúcar, como por exemplo, mudas florestais – pinus, eucalipto.

MPB (Muda pré-brotada)

Desenvolvido pelo Instituto Agronômico (IAC), de Campinas, o sistema de mudas pré-brotadas de cana é uma tecnologia de multiplicação que pretende contribuir para uma produção rápida de mudas, associando fatores como fitossanidade, vigor e uniformidade no processo de plantio.

O benefício deste sistema está na redução da quantidade de mudas que vai a campo. Para o plantio de um hectare de cana, o consumo de mudas cai de cerca de 20 toneladas, no plantio convencional, para duas toneladas.

Confira aqui a lista dos projetos vencedores desta edição do Prêmio.