Apta realiza palestra sobre cultivo de morangos e hortaliças em substrato

Dentre os assuntos abordados estão vantagens e desvantagens da técnica, manejo, mudas e variedades

Redação*

2009_0623_2002-strawberriesEm 25 de janeiro, a Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) realizará palestra sobre o cultivo de morangos e hortaliças em substrato. Com 40 vagas, o evento tem por objetivo abordar a importância do plantio em substrato e auxiliar produtores que investem ou têm a intenção de investir na técnica.

O sistema de plantio em substrato é a principal alternativa contra a contaminação do solo por patógenos.

Dentre os assuntos abordados estão vantagens e desvantagens da técnica, manejo, mudas e variedades.

As inscrições serão realizadas com 30 minutos de antecedência ao horário da palestra, no Polo Regional Leste Paulista, em Monte Alegre do Sul, em São Paulo.

Para outras informações, ligue para (19) 3899-1286 e 3899-1316.

Serviço

O quê? Palestra “Cultivo em substrato de morango e hortaliças”

Onde? Polo Regional Leste Paulista | Estrada Vicinal Nelson Taufic Nacif – Km 3 | Monte Alegre do Sul/SP

Quando? 25 de janeiro, das 13h30 às 17h

*Com informações da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo

Caravana da Produtividade dá largada à sua segunda edição

Com cinco equipes simultâneas, o projeto percorrerá 136 cidades em 19 estados dos principais polos pecuários do Brasil

pedro-bacco_caravana-da-produtividade

Pedro Bacco, diretor da àrea de Negócios de Grandes Animais da Merial Saúde Animal

Pela segunda vez, a Caravana da Produtividade põe o pé na estrada para percorrer os principais polos pecuários do Brasil. Com largada prevista para a próxima quinta-feira, 15/9, o projeto é uma realização da Merial Saúde Animal, DSM Tortuga, Dow AgroSciences, JBS e Volkswagen. “Vamos ampliar o trabalho realizado em 2015. Para isso, teremos cinco unidades móveis se locomovendo simultaneamente em diferentes regiões do País. Ao todo, visitaremos 136 cidades em 19 estados, o que corresponde a 72 mil Km rodados em 10 semanas, de setembro a novembro”, explicou em coletiva de imprensa realizada nesta manhã (12), Pedro Bacco, diretor da área de Negócios de Grandes Animais da Merial Saúde Animal.

A Caravana tem uma programação que envolve 480 visitas, cerca de 50 eventos, entre jantares, palestras e dias de campo. “Queremos impactar 2.500 pecuaristas diretamente”, anseia Bacco. A equipe 1 percorrerá os Estados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná; a 2 – São Paulo e Mato Grosso do Sul; a 3 – Rio de Janeiro, Espírito Santo, Minas Gerais e Goiás; a 4 – Bahia, Sergipe, Pernambuco, Tocantins, Maranhão, Ceará e Pará e a 5 – Mato Grosso, Rondônia e Acre.

caravana-da-produtividade_representantes-empresas

Representantes das empresas parceiras durante coletiva de imprensa realizada na manhã desta segunda-feira

De acordo com o diretor de Negócios da Merial, será realizado um forte trabalho junto às revendas com o objetivo de difusão de tecnologias para o setor. “O uso de tecnologia é diretamente proporcional à qualidade do produto final. Nossa meta é falar com o maior número de pecuaristas possível e, para isso, precisamos contar com a ajuda dos balconistas, que serão qualificados para orientar os produtores neste sentido”, diz Bacco. “A concentração existe e sempre vai existir; precisamos é fazer com que os pecuaristas que têm risco de serem excluídos pela intensificação tecnológica dos mais eficientes sejam mais impactados com este trabalho”, acrescenta.

O projeto conta também com o apoio da Assocon, Inttegra, Apta, ABMRA, Agroconsult e ABCZ.

Os resultados da Caravana devem ser apresentados na primeira semana de dezembro de acordo com a Merial, empresa idealizadora da ação.

Livro traz informações e receitas sobre cogumelos

Lançada pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, publicação quer incentivar a produção e o consumo in natura do fungo

 

livro_cogumeloCom o objetivo de incentivar o consumo in natura e a produção de cogumelos, foi lançado na última semana pela Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo, o livro “Cogumelo – variedades e receitas”. Fruto de uma parceria entre a Agência Paulista de Tecnologia dos Agronegócios (Apta) e a Coordenadoria de Desenvolvimento dos Agronegócios (Codeagro), a publicação traz informações, receitas e benefícios sobre os quatro tipos mais consumidos pelos brasileiros – shitake, paris, portobelo e shimeji.

“Queremos que o livro, além de apresentar os tipos mais comuns aqui, mostre muitas maneiras de consumi-lo de forma simples e saborosa”, diz Milene Gonçalves Massaro, nutricionista da Codeagro e responsável pela organização da publicação.

A nutricionista explica ainda que o cogumelo tem alto valor biológico. “Os alimentos de alto valor biológico são melhor absorvidos pelo organismo. No caso do cogumelo, encontramos fibra, proteína, pouca ou nenhuma gordura, minerais como fósforo, vitaminas do complexo B e betaglucana, que favorece a regulação do sistema imunológico”, explica.

Cultivado, predominantemente, por agricultores familiares, o cogumelo in natura começou a ser produzido por aqui em 2008. “Neste ano, a lei que taxava o cogumelo importado caiu e a situação começou a ficar muito difícil para os produtores brasileiros”, conta Daniel Gomes, pesquisador da Apta regional.

“Para se ter uma ideia, o quilo do cogumelo shimeji era vendido por R$ 6 a R$ 8; o importado chinês custava, em média, R$ 2,80”, lembra Gomes. “Na época, a produção nacional concentrava-se no cogumelo paris em conserva. Foi aí que propusemos aos produtores que começássemos a produzir in natura. No começo, houve resistência, rejeição à proposta. Mas, aos poucos, com a adesão de alguns e diante da ótima aceitação do mercado, temos conseguido aumentar essa produção. Hoje já são 80 municípios no Estado de São Paulo”, diz. Dentre esses municípios, Gomes destaca a produção de Mogi das Cruzes, Bragantina, Socorro, Bragança Paulista, Sorocaba, Juquitiba, Embu das Artes, Campinas e Valinhos.

Para ter acesso ao livro, basta fazer o download por meio do link http://bit.ly/1V5o7Jf