Brasil iniciará exportação de carne à Indonésia e à Coreia do Sul

Mapa anunciou também ampliação de mercado na China

Redação*

Desossa em frigorífico - foto: Delfim Martins/Pulsar Imagens

Desossa em frigorífico – Foto: Delfim Martins/Pulsar Imagens

O Ministro da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, Blairo Maggi, anunciou nesta 3a feira (17) que estão em fase final as negociações para o início das exportações de carne bovina para a Indonésia.

Maggi ainda informou que a Coreia do Sul será outro novo mercado para a carne brasileira. De acordo com o ministro, coreanos irão importar carne suína brasileira, fornecida por Santa Catarina, área livre de febre aftosa sem vacinação, sendo que as tratativas serão concluídas nos próximos dias.

“… está sendo acertada para maio, possivelmente nas primeiras semanas do mês, a vinda da “tão esperada missão da China, para ampliação do número de plantas frigoríficas autorizadas a embarcarem todos os tipos de carnes (bovina, suína e de aves) àquele país”, disse o ministro.

Maggi explicou também que está em fase final a reabertura do mercado da Rússia à carne suína brasileira. O ministro já enviou carta às autoridades sanitárias russas informando as medidas adotadas pelo Brasil para viabilizar a volta dos embarques àquele mercado.

As exportações à Rússia foram suspensas em dezembro de 2017, sob a alegação de presença de ractopamina em cortes suínos. Para a próxima semana (24), está prevista reunião entre autoridades sanitárias do Brasil e da Rússia para os acertos finais à retomada do comércio.

*Com informações do Ministério da Agricultura.

 

Pecuária movimentou R$ 483,5 bilhões em 2015

Dado é do último relatório divulgado pela ABIEC e corresponde a um crescimento de mais de 27% em relação ao ano anterior

Redação*

gado-nelores-ag133-300x178Relatório divulgado hoje (1/9) pela Associação Brasileira das Indústrias Exportadoras de Carne (ABIEC) traz que a movimentação da cadeia produtiva da pecuária foi de R$ 483,5 bilhões em 2015. O valor corresponde a um crescimento de mais de 27% sobre o ano anterior.

O documento informa que, dos R$ 483,5 bilhões movimentados pela cadeia no ano passado, R$ 147,03 bilhões se devem a atividades como nutrição, sanidade, compra de insumos agrícolas, energia elétrica, manutenção etc. e nas próprias fazendas; R$ 145,88 bilhões nas indústrias; e R$ 176,36 bilhões no varejo. “Desde a primeira quantificação realizada em 2010, houve um crescimento de 44,7% no montante movimentado pela cadeia”, disse em nota, Antônio Jorge Camardelli, presidente da ABIEC.

De acordo com o relatório, as exportações de carne bovina geraram receita de US$ 5,9 bilhões em 2015, representando um recuo de 17% em relação ao ano anterior. A queda, segundo o documento, deve-se a problemas de ordem conjuntural em alguns dos principais mercados compradores da carne brasileira.

*Com informações da assessoria de imprensa da ABIEC

Ribas do Rio Pardo no Mato Grosso do Sul realiza Dia de Campo Carne Carbono Neutro (CCN)

Idealizado pela Embrapa, conceito CCN tem como objetivo produzir carne bovina com alto grau de bem-estar animal em sistemas de integração IPF ou ILPF

Redação*

gado-nelores-ag133-300x178Em 22 de julho, sexta-feira, será realizado pela Embrapa, na Fazenda Boa Aguada, em Ribas do Rio Pardo/MS, o “Dia de Campo Carne Carbono Neutro”. Na ocasião, será apresentada a marca-conceito Carne Carbono Neutro (CCN), cujo objetivo é atestar que a carne bovina pode ser produzida com alto grau de bem-estar animal, na presença do componente arbóreo, em sistemas de integração do tipo silvipastoril (pecuária-floresta, IPF) ou agrossilvipastoril (lavoura-pecuária-floresta, ILPF).

“O conceito pode impulsionar a exportação, principalmente para o mercado europeu que é muito exigente. A perspectiva é melhorar a visibilidade da carne brasileira e promover maior adoção dos sistemas ILPF e IPF no Brasil”, diz em nota, Roberto Giolo, pesquisador da Embrapa.

Em 2016, foi aprovado um projeto piloto, financiado pela Fundação de Apoio ao Desenvolvimento do Ensino, Ciência e Tecnologia do Estado de Mato Grosso do Sul (Fundect), para avaliação de métricas da CCN em Mato Grosso do Sul. Além disso, um projeto recém-aprovado na Embrapa, com previsão de início para agosto deste ano, prevê estudos para validação do protocolo CCN em fazendas comerciais nos biomas Cerrado, Mata Atlântica e Floresta Amazônica; análise e prospecção de mercado; valoração do produto e desenvolvimento de políticas públicas.

Para outras informações e inscrições, acesse http://intercorte.com.br/campogrande

Serviço

O quê? Dia de Campo Carne Carbono Neutro

Onde? Fazenda Boa Aguada (Grupo Mutum) | BR 262 Km 175 – Zona Rural| Ribas do Rio Pardo/MS

Quando? 22 de julho, a partir das 8h

*Com informações da assessoria