Índice de preços CEAGESP tem alta de 10,39% em março

Aumento atinge todos os setores; frutas e verduras tiveram maiores elevações

Redação*

OLYMPUS DIGITAL CAMERA

O Índice de preços da CEAGESP encerrou março com elevação de 10,39%.  Frutas e verduras foram os setores que apresentaram as maiores elevações. Alta dos preços praticados, entretanto, atinge todos os setores. Historicamente, o primeiro trimestre do ano é bastante complicado para oferta e preços de hortifrutícolas, notadamente os mais sensíveis. O excesso de chuvas e as altas temperaturas trazem sérios problemas para a produção nesta época do ano. Em 2016, os problemas foram agravados pelas chuvas ocorridas no final do ano passado. Ao que tudo indica, os transtornos causados pelas condições climáticas deverão perder força em abril. Alguns legumes e verduras já apresentaram melhora durante a segunda quinzena de março. Desta forma, aumento da oferta e melhora na qualidade deverá ser a tendência para o próximo trimestre, contribuindo para a redução dos preços praticados na maioria dos setores. Não bastassem as chuvas ocorridas nas principais regiões do sul e sudeste, a seca e as altas temperaturas também prejudicaram algumas culturas como mamão no Espírito Santo, um dos principais estados produtores.
Em março, o setor de frutas registrou aumento de 13,53%. As principais elevações foram do mamão formosa (75,9%), melão amarelo (44,7%), uva italia (42,5%), mamão papaya (40,8%) e banana prata (25,2%). As principais quedas foram do maracujá azedo (-20,7%), kiwi (-9,1%), atemoia (-6,4%) e abacaxi havai (-5,95).
O setor de legumes registrou ligeira elevação de 0,29%. As principais altas foram do quiabo (28,3%), abóbora japonesa (23,8%), abobrinha brasileira (21,8%), vagem macarrão (21,7%) e pepino japonês (21,8%). As principais quedas foram do cará (-28,3%), chuchu (-25,6%), tomate cereja (-21%) e berinjela (-18,5%).
O setor de verduras subiu 16,26%. As principais altas foram da couve-flor (80,5%), couve (62%), brócolis ninja (31,5%), alface crespa (26,8%), alface lisa (25,6%) e escarola (22,7%). As principais quedas foram da erva-doce (-17,8%) e salsa (-13,7%).
O setor de diversos (batata, alho, cebola, coco seco, ovos, grãos secos) subiu 5,41%.  Os principais aumentos foram do milho de pipoca (21,6%), batata comum (13,6%) e ovos brancos (8,2%). As principais quedas foram do coco seco (-5,1%) e cebola nacional (-2,4%).
O setor de pescados registrou alta de 7,66%. As principais elevações foram da betarraba (37,2%), pescada (26,6%), robalo (14,9%), polvo (13,8%) e tilápia (10,2%). Não houve quedas representativas no setor.
No acumulado do trimestre foram negociadas 809.206 toneladas em 2016 ante 846.613 em 2015. Queda de 4,42%.

*Com informações da assessoria da imprensa

Bom pra saúde

Com a Páscoa chegando, a oferta de pescados aumenta; conheça os benefícios de seu consumo e aproveite

Redação*

SONY DSC

De 21 a 24 de março, acontecerá a já tradicional Santa Feira do Peixe, no Pátio do Pescado da CEAGESP. Em sua 11ª edição, a feira contará com cinco barracas de pescados e frutos do mar e duas de bacalhau e azeite.

No evento, os participantes ainda encontrarão uma barraca de legumes e verduras, uma de temperos e outra de panelas de barro. Serão vendidos também ovos de páscoa.

Neste ano, os destaques promocionais são a posta de cação a R$ 12,99, o quilo; o filé de pargasius a R$ 11,99, o quilo e o camarão cinza a R$ 19,99 o quilo.

Peixe e seus benefícios

Fonte de vitaminas e minerais, como cálcio e fósforo, o peixe ainda é rico em proteínas e tem baixa caloria. “O peixe é rico em proteína, assim como a carne vermelha, mas sua composição é bem melhor para a saúde, por causa da gordura insaturada, que protege o coração e reduz o risco de doenças oxidativas, como o câncer”, diz Adriana Miyuki Koizumi, nutricionista da rede de supermercados Hirota.

Confira os benefícios de alguns dos pescados mais encontrados no mercado:

Salmão – O salmão é rico em gorduras boas e apresenta uma combinação de elementos muito importante para a saúde óssea: vitamina D, proteína e ômega 3 – que, além de ser anti-inflamatório, ajuda na prevenção de doenças cardiovasculares, pois auxilia na redução do colesterol total, do LDL e do triglicérides. Para evitar perda de massa óssea, é indicado conciliar o consumo regular desse tipo de peixe com prática constante de exercícios;

Merluza – Mais em conta, é um peixe que possui potássio, substância responsável por normalizar os batimentos cardíacos e minimizar os efeitos do sódio no corpo. Um filé (100g) tem cerca de 0,9g de gorduras totais, enquanto a sardinha enlatada, por exemplo, tem 24g. A merluza tem também uma boa quantidade de fósforo (273mg), o que ajuda o cálcio no fortalecimento ósseo;

Sardinha – Além de saborosa, a sardinha contém cálcio e vitamina D em boa quantidade, o que mantém os ossos mais fortes. Para se ter uma ideia, um prato com três sardinhas é tão ou mais benéfico para os ossos do que um copo de leite ou de iogurte. Se consumido com a espinha, o peixe pode proporcionar uma quantidade ainda maior de cálcio. Também é rico em ômega 3 e minerais, como o magnésio, ferro e vitamina A;

Bacalhau – Também rico em ômega 3 e vitamina D, tem ainda boa quantidade de cálcio. Mas é preciso ter cuidado, pois também contém alta quantidade de sódio, o que favorece a excreção de cálcio na urina. Antes de consumir o peixe, é importante retirar a crosta de sal que o envolve e deixá-lo de molho em água fria, dentro da geladeira, cortado em postas, por cerca de 24h. Troque a água por pelo menos três vezes.

Serviço

O quê? Santa Feira do Peixe

Onde? Portão 15 da CEAGESP | Rua Xavier Kraus (esquina com a Av. Nações Unidas) | Jaguaré, São Paulo/SP

Quando? De 21 a 24 de março, das 13h às 21h

*Com informações da assessoria da CEAGESP e rede de supermercados Hirota

 

Ceagesp realiza Festival de Massas

De 17/2 a 8/5, evento traz, além de massas, risotos, molhos, carnes e outros pratos típicos da culinária italiana

Redação*

Festival de Massas_CeagespA partir da próxima quarta-feira (17/2), os amantes da culinária italiana terão mais uma opção de lugar para comer massas, risotos e outros pratos típicos na capital paulista. Isso porque estreia o Festival de Massas Ceagesp, já com cardápio definido.

Além de pratos que estarão no menu durante todo o festival, o evento destacará algumas das delícias toda semana. Nesta primeira, por exemplo, os destaques serão fettuccine al mare, mezzaluna de espinafre e ricota ao molho zucchini e risoto de funghi fresco.

Ao todo, são 40 opções de pratos, que vão de couvert, entradas, massas, risotos, molhos, saladas e carnes. Pelo preço fixo de R$ 45,90 (por pessoa), come-se à vontade. O valor não inclui bebidas e sobremesas.

O Festival de Massas acontece até 8 de maio, de quarta a domingo, no Espaço Gastronômico Ceagesp, na Vila Leopoldina, em São Paulo.

Para outras informações, acesse http://www.festivaisceagesp.com.br/

Serviço

O quê? Festival de Massas Ceagesp

Onde? Espaço Gastronômico Ceagesp | Portão 4 da Ceagesp (altura do 1.946 da Av. Dr. Gastão Vidigal | Vila Leopoldina/SP

Quando? De 17/2 a 8/5, de quarta a às 17h) domingo (quartas e quintas, das 18h à meia-noite; sextas e sábados, até a 1h da manhã. Aos domingos, das 11h30min.