Estudo aponta que produtor rural está cada vez mais conectado à tecnologia da informação

De acordo com o Sebrae Agronegócios, o pequeno produtor está se modernizando e, com isso, profissionalizando os caminhos de seu negócio

foto_fazenda_rebanhoUma pesquisa realizada pelo Sebrae Agronegócios revelou o que há muito vem sendo reflexo de um setor desenvolvido no País – o produtor rural está cada vez mais conectado. O estudo, realizado no período de 29 de março a 12 de abril deste ano com 4.567 produtores de todos os estados do Brasil apontou que “o pequeno produtor rural está se modernizando, incorporando novas tecnologias e profissionalizando os caminhos de seu negócio”, diz Andrea Restrepo, analista do Sebrae Agronegócio.

“Até termos os dados em mãos, não sabíamos qual era o nível de conectividade deste público. E, com a pesquisa, podemos afirmar que estes produtores estão sim conectados”, completa. De acordo com a analista, o estudo mostra quatro aspectos muito importantes. “O primeiro deles é de que pudemos observar que quanto maior o faturamento deste produtor, maior é também a sua acessibilidade à tecnologia da informação; o segundo refere-se à idade – quanto mais jovem, mais conectado ele está; o terceiro mostra que a falta de conectividade não está relacionada à falta de interesse, mas sim à falta de infraestrutura; e o último, mas não menos importante, é a qualidade da internet, que na zona rural apresenta-se muito inferior à das cidades”, diz Andrea.

De acordo com o estudo, 58% dos empreendedores rurais que informaram não utilizar a conexão de internet móvel dizem que não o fazem, predominantemente, porque não há sinal ou provedor em sua região. Esta também foi a justificativa de 64% dos produtores que disseram não usar tecnologias digitais para a gestão do negócio. “Estes são dados importantes porque mostram que a exclusão digital está diretamente ligada à falta de políticas públicas voltadas para o pequeno empreendedor rural”, conclui Andrea.

A pesquisa “Tecnologia da Informação no Agronegócio” identificou que 71% dos donos de microempresas rurais e 85% dos proprietários de empresas de pequeno porte no campo usam smartphones para acessar a web. “Estes produtores têm a percepção de que quanto mais informados e conectados estiverem, mais rentável e competitivo será seu negócio”, analisa Andrea.