Governo federal define regras para a pesca da tainha

Normas são referentes à temporada de 2017 nas regiões Sul e Sudeste do Brasil

Redação*

1168584_435241791-300x225O governo federal definiu normas para a captura da tainha no Sul e no Sudeste do país. A medida contribuirá para a adequação dos esforços de pesca da tainha com o objetivo de respeitar a capacidade de renovação dos estoques, considerados abaixo da condição mínima para o repovoamento natural por conta da sobrepesca.

Assinada pelos Ministérios do Meio Ambiente (MMA), da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDIC) e da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA), a portaria visa a recuperação da espécie e a consequente melhoria da atividade pesqueira. As regras atualizadas permitirão a exploração sustentável da tainha, com normas próprias para a pesca artesanal e industrial. As medidas seguem o Plano de Gestão da espécie, aprovado em 2015.

A temporada anual foi estabelecida de acordo com as especificidades da atividade. Para verificar o cronograma referente a cada modalidade, clique aqui.

*Com informações do Ministério do Meio Ambiente

Mapa autoriza pesca da tainha para 40 embarcações

As empresas que receberam permissão são das regiões Sul e Sudeste

Redação*

tainhaO Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) deferiu o pedido de 40 embarcações industriais para a pesca da tainha nas regiões Sul e Sudeste. A relação dos barcos autorizados foi publicada no Diário Oficial da União na última terça-feira (14).

Em 9/6, o Mapa havia indeferido o pedido de concessão de licença para 50 barcos, com base na análise das pescarias realizadas no período que vai de 1º de junho a 31 de julho de 2015, que identificou a atividade em área proibida.

“Só depois de um mutirão de análise nestes últimos dias é que as 40 empresas receberam a permissão para a pesca da tainha”, explicou em nota, Aline Fagundes, secretária substituta de Pesca e Aquicultura.

Aqui a lista das empresas autorizadas para a pesca da tainha.

*Com informações do Mapa