Piscicultura deve crescer no Brasil, mas demanda gestão e conhecimento

A avaliação é de especialistas que participam da Tecnoshow Comigo, em Rio Verde (GO). Movimentando R$ 5,4 bilhões, atividade cresceu 8% em 2017

Redação*

Piscicultura (2) TecnoshowO sucesso da piscicultura depende cada vez mais de conhecimento e gestão, ensinou Alexandre Carvalho Wakatsuki, consultor em aquicultura, em apresentação durante a 17ª Tecnoshow Comigo, que vai até sexta-feira, 13, em Rio Verde/GO.  Atividade agropecuária em expansão no Brasil, a piscicultura cresceu 8% em 2017 e tem potencial para crescer ainda mais. É um mercado que movimenta mais de R$ 5,4 bilhões e é responsável pela criação de, aproximadamente, 1 milhão de empregos diretos e indiretos. Em função da  importância que a atividade tem conquistado no cenário agropecuário brasileiro, a piscicultura ganhou palestras e exposição de espécies de peixes na feira.

“É fundamental ter noções básicas de qualidade da água, implantação de viveiros ou tanques escavados, assim como planejamento da produção de peixes”, afirmou Wakatsuki. Para ele, a piscicultura “precisa muito avançar em gestão, com atenção especial ao domínio dos procedimentos e processos de todas as etapas de cultivo e, em conjunto, investir em tecnologia, de equipamentos a softwares de controle”.

Legislação

Além de gestão e conhecimento, o consultor em piscicultura, Francisco Medeiros, explica que é preciso ter mais segurança para conduzir a atividade. Para ele, o maior empecilho para a implantação de piscicultura no Brasil é a insegurança jurídica, decorrente de falta de legislação ambiental em alguns estados e legislações inadequadas em outros. “Muitos empresários perdem grandes oportunidades de negócios por desconhecerem o segmento, mas também por causa das dificuldades que existem”, afirma.Aquicultura Tecnoshow

Medeiros explica que a aquicultura – não só a piscicultura – exerce importante papel na cadeia do agronegócio brasileiro – por ser um dos segmentos que mais consomem grãos no mundo. “Se a aquicultura cresce, melhoram os mercados para os produtos agrícolas”, reforça Medeiros, para quem é preciso evoluir em legislação ambiental compatível com a realidade do agronegócio e análises dos processos de licenciamento. “Precisamos avançar em escala de produção e ter mais tecnologia aplicada. Hoje, o Brasil tem um déficit da balança comercial do pescado de R$ 1,3 bilhão. É preciso investir na atividade e inverter essa balança comercial”, conclui.

Serviço

O que? 17ª Tecnoshow Comigo

Quando? 09 a 13 de abril de 2018, das 8 às 18 h

Onde? Centro Tecnológico COMIGO (CTC) – Rio Verde – GO (Anel Viário Paulo Campos, Km 7, Zona Rural)

Informações: www.tecnoshowcomigo.com.br

* com informações da assessoria da Tecnoshow Comigo.

Fotos: Divulgação Tecnoshow

Rio Verde recebe em abril a 17ª Tecnoshow COMIGO

Maior feira de tecnologia rural do Centro-Oeste será realizada de 09 a 13 de abril, com exposições e novidades em máquinas, veículos e equipamentos, insumos, além de palestras, ações ambientais e dinâmicas com animais

DCIM100MEDIADJI_0845.JPG

Redação*

Considerada uma das principais feiras de tecnologia rural do Brasil e a maior do Centro-Oeste, a Tecnoshow COMIGO chega à sua 17ª edição em 2018, com a expectativa de realizar mais de R$ 1,7 bilhão em negócios – valor recorde apresentado na edição de 2017. Realizado pela Cooperativa Agroindustrial dos Produtores Rurais do Sudoeste Goiano (COMIGO), o evento espera receber neste ano mais de 102 mil visitantes e 550 expositores de vários estados brasileiros e até de outros países, entre os dias 09 e 13 de abril, em uma área de 60 hectares do Centro Tecnológico COMIGO (CTC), em Rio Verde (GO).

Durante os cinco dias de evento, serão apresentadas tecnologias e novidades em máquinas, veículos e equipamentos agropecuários, insumos e resultados de pesquisas, além de demonstrações e lançamentos de novas variedades de cultivares, plots agrícolas em vários experimentos, espaço ambiental, apresentações, palestras com especialistas renomados e dinâmicas de animais. Também serão disponibilizadas linhas de crédito e financiamento voltadas ao produtor rural, por meio de instituições financeiras, e atividades diversas pensadas para todos os envolvidos no agronegócio brasileiro.

Divulgação

Dinâmicas com animais fazem parte da programação da feira

Segundo o presidente da COMIGO, Antonio Chavaglia, a Tecnoshow COMIGO tem crescido de forma exponencial, reflexo do contínuo investimento do produtor em tecnologia e da diversidade de produtos e serviços disponíveis no evento. “A feira é hoje uma das principais do País e reúne o que há de mais moderno e atual em termos de tecnologia e inovação para o agronegócio. Rio Verde e o Sudoeste goiano sempre foram e continuarão sendo referência para o Brasil”, ressalta.

Serviço

O que? 17ª Tecnoshow COMIGO

Quando: 09 a 13 de abril de 2018, das 8 às 18 h 

Onde: Centro Tecnológico COMIGO (CTC) – Rio Verde – GO (Anel Viário Paulo Campos, Km 7, Zona Rural)

Serviço: Geração e Difusão de Tecnologias Agropecuárias, Exposição e Dinâmicas de Máquinas e Equipamentos, Palestras, Exposição de Animais e Dinâmicas de Pecuária.

www.tecnoshowcomigo.com.br 

* com informações da assessoria da Comigo.

Programa para energia solar voltado a produtores rurais é lançado em Rio Verde/GO

Agroenergia foi apresentado durante a Tecnoshow Comigo, feira de tecnologia agrícola

Redação*

Governador de Goiás, Marconi Perillo, na ocasião do lançamento do Agroenergia

Governador de Goiás, Marconi Perillo, na ocasião do lançamento do Agroenergia

Foi lançado na manhã da última terça-feira (4) durante a Tecnoshow Comigo, em Rio Verde/GO, pelo Governo do Estado e pelo Banco do Brasil um programa voltado à geração de energia fotovoltaica nas propriedades rurais.

O Programa Agroenergia tem por objetivos a redução do custo de produção, a autossuficiência na geração de energia, produção e utilização de energia limpa e transferência de tecnologia ao campo. Tem a intenção também de manutenção de renda, geração de novos empregos e ampliação dos negócios com os setores agropecuário e empresarial.

De acordo com o diretor de Agronegócios do Banco do Brasil, Marco Túlio Morales da Costa, o Programa é inspirado na iniciativa do Goiás Solar. “Queremos aproveitar a caravana do Fundo Constitucional de Financiamentos do Centro-Oeste (FCO), que seguirá para outros doze municípios nos próximos dias para apresentar esses recursos ao produtor para ele aplicar nessa questão da energia. Isso vai gerar economia, renda e, por consequência, empregos, cidadania e respeito”, disse em nota.

Segundo o diretor, no último ano, o produtor não se sentiu à vontade para investir e os recursos também não estavam disponíveis em grande quantidade. “Mas para 2017 temos condições de aplicar e investir no campo. São R$ 10 bilhões do FCO para a região Centro-Oeste, dos quais R$ 2,8 bilhões só para o Estado de Goiás”, disse.

*Com informações da assessoria da Tecnoshow Comigo